Segunda-feira, 20 de Março de 2017

AdBlue: O que é e para que serve?

Hoje são cada vez mais os diesel equipados com a tecnologia Diesel SCR (Selective Catalytic Reduction). Esta tem como objetivo reduzir significativamente as emissões de óxido de azoto prejudiciais ao ambiente e dessa forma cumprir com os rigorosos limites de emissões de gases estabelecidos pelas normas europeias (Euro 6) e americanas. Isto é conseguido com a utilização do AdBlue que, ao contrário do que muita gente pensa não é um aditivo do combustível, mas sim um fluido adicional de utilização para automóveis diesel que precisa de ser atestado regularmente. Para isso o automóvel tem um depósito autónomo para este fluido. Dependendo do modelo do automóvel, o bocal de enchimento pode ser encontrado sob a tampa do depósito de combustível, na mala ou no compartimento do motor.

 

O seu consumo varia em função do tipo de condução, da temperatura de funcionamento do sistema e da temperatura ambiente. Em média um carro consome cerca de 1,5 a 2,5 litros de AdBlue por cada 1000 Km. O atesto é uma coisa simples e deve ser feito com regularidade, especialmente antes de viagens mais longas, por exemplo, antes de férias. Isto porque se o depósito ficar vazio o motor não arranca!

Mas não se assuste porque todos o carros com este sistema possuem um sistema de aviso no painel de instrumentos que o irá informar em que altura é necessário atestar o depósito de AdBlue . Em simutaneo é também informado da autonomia.

Para que saiba a composição do AdBlue, recorremos aqui à explicação que se encontra sobre este líquido nos sites das gasolineiras Galp, BP e Repsol.

Galp: AdBlue é uma solução aquosa de ureia (32,5% de ureia pura, 67,5% de água desmineralizada) que actua sobre os gases de escape dos motores de veículos pesados como conversor catalítico para reduzir as nocivas emissões de óxido de nitrogénio (NOx) gerados nos processos de combustão.

BP: O AdBlue é um produto químico (dissolução de ureia) de origem sintética que permite reduzir o nível de emissões dos veículos pesados com motor a diesel que tenham instalado o sistema SCR (Redução Catalítica Seletiva). Este produto, dotado de uma pureza extraordinária, cumpre a norma europeia DIN 70070 e tem o mais exigente controlo de qualidade, o que lhe permite reduzir o nível de emissões contaminantes e aumentar a proteção no catalisador do seu veículo.

Repsol: [O Adblue é] Um produto sintético, composto por uma solução de ureia e água, que reduz as emissões dos veículos pesados. É um produto concebido especificamente para veículos com tecnologia SCR. O Ecoblue não se adiciona no depósito de combustível, mas atua no catalisador com os gases gerados na combustão, convertendo o Óxido de Nitrogénio em Nitrogénio puro e água (vapor).

 

fonte:http://www.motor24.pt/s

tags:
publicado por adm às 22:47
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 11 de Março de 2017

16 mitos sobre carros: verdade ou mentira?

Existem muitos mitos sobre carros que só servem para desinformar ou prejudicar a sua relação com o automóvel.

 

Com os preços dos combustíveis a subir é comum que os condutores procurem todo e qualquer tipo de boas práticas que ajudem a economizar combustível enquanto conduzem. Porém, muitos das práticas difundidas são mitos sobre carros, que além de não serem verdadeiras, podem danificar o veículo e comprometer a segurança tanto do condutor como dos passageiros.

Antes de sabermos quais os mais populares mitos sobre carros é preciso explicar que o automóvel está presente nas nossas vidas há mais de 100 anos, e como tal, já foi alvo de inúmeras evoluções mecânicas e tecnológicas.

A pensar em tudo o que mudou acreditamos que ainda hoje existem muitos mitos sobre carros que precisam de ser esclarecidos. Até porque quer seja uma herança do passado ou fruto apenas de má informação, alguns erros ainda são feitos sem necessidade pelos condutores. Ficou curioso? Conheça aqui alguns mitos sobre carros em que muitas pessoas.

16 MITOS SOBRE CARROS QUE AJUDAMOS A PERCEBER

1. É UM MITO SOBRE CARROS QUE AS REVISÕES SÃO DESNECESSÁRIAS?

Está na altura de fazer a revisão mas o carro parece não apresentar nenhum problema, o que leva muitos proprietários a adiar a ida à oficina. O que é um erro, pois os automóveis são compostos por peças mecânicas e, como qualquer máquina, precisam de uma manutenção básica para garantir a lubrificação dos componentes. Além disso, a manutenção contribui para valorizar o valor do carro e mantê-lo na garantia. Portanto, mais vale jogar pelo seguro e fazer sempre as revisões agendadas.

 

2. IGNORAR QUANDO A LUZ DO MOTOR ACENDE NUM CARRO NOVO

Quando o carro é novo, a maior parte das pessoas acha que não deve dar importância ao facto da luz acender e espera pela próxima revisão. Esse é um mito que pode trazer muitos dissabores. Se a luz do motor estiver a piscar deve procurar uma oficina o mais rápido possível. Até o fazer, não se esqueça que essa luz significa que existe um problema sério no carro, mesmo se o veículo for novo.

3. É PRECISO TROCAR O LÍQUIDO ANTICONGELANTE E O FILTRO DO AR SEMPRE QUE MUDA O ÓLEO?

Não, este é mais um mito sobre carros. É inútil trocar o líquido anticongelante ou de refrigeração sempre que troca o óleo. Os fabricantes de automóveis sugerem que a troca do líquido seja feita a cada 100 mil quilómetros. Em relação ao filtro do ar, também não precisa de o mudar sempre que faz a troca de óleo. Este filtro deve-se substituir a cada 25 mil quilómetros. Mas aconselhamos, que aproveite cada troca de óleo para limpar o filtro de ar, pois isso ajudará a reduzir a poluição gerada pelo seu automóvel.

4. ANTES DE ARRANCAR DEVE-SE ESPERAR QUE O MOTOR AQUEÇA?

Houve uma altura em que se recomendava-se deixar o motor aquecer para garantir uma melhor eficiência. Actualmente, com os carros bastante mais evoluídos, isso não é necessário. Aliás, deixar o motor aquecer é inútil e só serve para aumentar os níveis de poluição e gastar combustível.

5. QUANDO O MOTOR NÃO PEGA DEVE-SE EMPURRAR O CARRO?

Isto é mais um mito sobre carros. Se o motor não liga é porque existe um problema. Deverá verificar coisas básicas como a falta de combustível. E se nenhuma luz acende no painel quando liga o carro, então poderá ter a bateria descarregada ou estragada ou mesmo o motor de arranque que avaria.

6. É POSSÍVEL ECONOMIZAR SE COMPRAR PEÇAS USADAS?

Sim e não! Substituir peças desgastadas por peças usadas é mais barato do que comprar peças novas. No entanto, às vezes o barato sai caro. Se optar por peças usadas é importante conhecer a proveniência delas. Se o componente em questão pertencer a um carro do mesmo ano que o seu, é provável que se desgaste logo, mas se a peça vier de um carro bem conservado e mais novo, pode até durar mais tempo. Se gosta de jogar pelo seguro, então compre peças novas, que têm garantia.

7. A CAIXA MANUAL É MAIS EFICIENTE QUE A AUTOMÁTICA?

Durante muito tempo a caixa manual era de facto mais eficiente, pois permitia ao condutor escolher a mudança em que conduzir e assim influenciar o consumo. No entanto, com a evolução das caixas de velocidades automáticas – como as caixas da BMW que já têm 8 velocidades – o motor trabalha com menos rotações e atinje um consumo mais eficiente.

 

8. UM COMBUSTÍVEL MAIS FORTE TORNA O CARRO MAIS POTENTE

Se é daquelas pessoas que trata o seu carro com todo o cuidado, então quando vai abastecer de certeza que opta por gasolina com mais octanas, mesmo que isso represente um custo superior.  Fará assim tanta diferença abastecer com gasolina ‘premium’ ou este é mais um dos muitos mitos sobre carros?

Mais uma vez, depende. A gasolina ‘premium’ possui aditivos que ajudam na conservação do motor e tem uma octanagem mais alta, ou seja, faz com que o motor tenha mais eficiência. Porém, apenas alguns modelos de carros estão preparados para isso. Sendo assim, se o seu carro não estiver preparado para esse tipo de combustível é desnecessário estar a gastar mais dinheiro num combustível mais caro. Pois, mesmo que ateste o seu carro com uma gasolina com mais octanas pode não conseguir mais potência.

9. UTILIZAR COMBUSTÍVEL DE MARCA BRANCA PREJUDICA O CARRO

Se ainda é daquelas pessoas que acredita que ao abastecer num posto de marca branca, como o dos hipermercados, poderá estragar o seu carro, engana-se. A DECO realizou um estudo envolvendo quatro automóveis novos e iguais a diesel. Cada um dos veículos abastecia num posto de abastecimento de marca diferente e após terem realizado milhares de quilómetros os motores dos quatro veículos foram desmontados para verificar os danos ocorridos durante esse período.

Concluindo, nenhum dos carros revelou diferenças entre os que abasteceram combustível ‘premium’ e os que abasteceram combustível de marca branca. Além, disso, o consumo não variava significativamente entre os dois tipos de combustíveis. Cabe-lhe a si decidir se compensa pagar a diferença de preço para ter um pouco mais de desempenho.

10. SE O CARRO ESTIVER MUITO PESADO CONSOME MAIS COMBUSTÍVEL?

Sim, é verdade. Segundo as estatísticas das marcas por cada 50 quilos a mais existe um aumento de 1% no consumo. Portanto, evite andar com o porta-malas do carro cheio.

11. DAR UM TIRO NO DEPÓSITO PROVOCA UMA EXPLOSÃO

Este deve ser um dos mitos sobre carros mais conhecidos. É habitual vermos nos filmes de acção que após um tiro no depósito de combustível o carro explode numa enorme bola de fogo. Para explicar este e outros mitos o canal de televisão Discovery Channel realizou o programa “Caçadores de Mitos”.

O que se verificou foi que após atirar no depósito de combustível este nunca explodia, mesmo que estivesse cheio. Por norma, a bala apenas perfura o depósito sem provocar qualquer faísca que possa incendiar o combustível, existindo apenas derrame de combustível.

 

12. O CARRO PROTEGE EM CASO DE TIROTEIO?

É outro mito bastante popularizado pelo cinema. Em caso de tiroteio a pessoa só fica segura escondida atrás de um automóvel se a bala for de um calibre muito pequeno, pois uma bala de calibre normal irá atravessar um carro sem qualquer problema. Além disso, os automóveis modernos são fabricados em materiais leves (alumínio e plástico), logo uma bala não terá qualquer dificuldade em atravessá-lo. Portanto, se estiver numa situação destas, opte por se esconder atrás de uma parede.

13. CIRCULAR COM AR-CONDICIONADO GASTA MAIS COMBUSTÍVEL?

A maior parte dos condutores desliga o ar condicionado quando o carro acende a luz de reserva de combustível e abre todas as janelas do veículo. Na verdade, esse é mais um dos mitos sobre carros. Ao abrir os vidros do carro quando se vai a uma velocidade superior a 80 km/h, o vento lateral que entra no veículo faz com que diminua o rendimento do motor, e portanto, aumente o consumo. Nestas condições, vai gastar mais do que se estivesse com o ar condicionado ligado.

O caso muda de figura se for a circular a velocidades baixas. Este mito foi também testado pelo programa “Caçadores de Mitos” onde realizaram o mesmo trajeto, a uma velocidade baixa, com um determinado carro, primeiro com o ar-condicionado ligado e depois com os vidros abertos. A conclusão é que o carro consome menos combustível se circular com os vidros abertos do que com o ar condicionado.

14. DESCER UMA ESTRADA EM PONTO MORTO ECONOMIZA COMBUSTÍVEL

É mais um mito sobre carros e ainda pode ser um perigo. Os carros actuais possuem injecção eletrónica, logo numa descida o carro deteta que não é preciso injetar combustível e interrompe o fluxo de combustível vindo do tanque, podendo até desligar o motor.

15. USAR O TELEMÓVEL NO POSTO DE ABASTECIMENTO É PERIGOSO

Existe sempre um sinal visível nas bombas que proíbe o uso de telemóvel naquela zona, pois pensa-se que os vapores da gasolina podem entrar em combustão devido ao ‘wireless’ do telemóvel. No entanto, alguns estudos realizados por várias instituições concluíram que não existe nenhuma relação entre ambos e até à data não existem registos de incidentes.

16. VIDROS ESCURECIDOS AJUDAM A REDUZIR O CALOR

É de facto verdade. Se o carro tiver os vidros escurecidos, as películas que escurecem os vidros não só reduzem o impacto da luz como também diminuem a radiação solar e a temperatura interna do painel em 20%.

fonte:http://www.e-konomista.pt/

tags:
publicado por adm às 21:51
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

.pesquisar

 

.tags

. abs

. actualidade

. adblue

. admissão

. admissão variável

. air bag

. amortecedor

. ângulo morto

. aquecimento

. ar

. arrefecimento

. árvores de cames

. as cores mais populares do mundo

. automoveis

. binário

. binário do motor

. biodiesel

. bomba direcção

. cabos de bateria

. caixa automatica

. caixa automática

. caixa dsg

. caixa embraaegm dupla

. calços

. câmbios automáticos

. cames

. carros

. carros a diesel

. carros electircos

. catalisadores

. catalizador

. caudalimetro

. circuito refrigeração

. city safety

. combustível

. concelhos

. correia

. curiosidades

. curve control

. da cabeça do motor

. dicas

. dicionário do motor

. diesel

. diferencial

. direcção

. direcção assistida electro-hidráulica

. direitos quando leva o carro à oficina

. discos

. dpf

. egr

. embraagem

. emissões

. esp

. fap

. farois

. filtro ar

. filtro de combustível

. filtro de partículas (fap/ dpf)

. filtro do óleo

. filtros de partículas

. flex

. ford

. formula zero

. gasolina vs diesel

. gestão

. helios concept

. hidrogénio

. ignição

. injecção

. líquido de travões

. lubrificantes

. luz

. maf

. medidor

. mitos

. mola

. mola suspensão

. motor

. motor hcci

. motor híbrido a ar

. motores

. nitrous

. noticias

. novidades

. oleos

. pneus

. portugal

. potencia

. segurança

. sensor

. start/stop

. suspensão

. travões

. turbo

. turbos

. valvula

. valvulas

. velas

. velas de ignição

. vida

. todas as tags

.links

.arquivos

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Outubro 2016

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Outubro 2012

. Julho 2012

. Abril 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

.subscrever feeds