Quinta-feira, 31 de Agosto de 2017

Barulho no motor: saiba o que quer dizer cada tipo

Ouve barulho no motor e não sabe o que fazer? Saiba agora os potenciais motivos para cada tipo de ruído.

Suores frios, quem nunca os teve? Principalmente quando ouve barulho no motor. As causas podem ser variadas e tem mesmo de estar atento para agir de forma rápida e eficaz: só assim vai evitar problemas ainda maiores no futuro e que podem deixá-lo “de rastos”.

OIÇO BARULHO NO MOTOR: E AGORA?

Sabemos que pode ser uma tarefa difícil, mas tenha calma: respire fundo e tente perceber a origem do barulho no motor. Esteja atento ao painel de instrumentos do automóvel e confira se alguma das luzes de aviso está ligada – em caso afirmativo, confira o manual de instruções do veículo para tentar descortinar quais as possíveis causas e, claro, como deve atuar de forma correta e segura para si e para o carro.

As despesas com o motor podem ser dispendiosas e, por isso, é importante que esteja atento a todos os ruídos estranhos:

SOM AGUDO NAS SUBIDAS

Se, nas subidas, ouve um barulho no motor mais agudo, como se estivesse a “gritar”, poderá estar perante um caso de excesso de carvão nas câmaras de combustão.

RUÍDO CONTÍNUO

Se, ao arrancar em frio, ouve um barulho de forma constante na parte superior poderá estar com folga nas válvulas.

SOM ESTRIDENTE

Pode estar perante problemas na correia de transmissão ou de serviço.

RUÍDOS SECOS

Nestes casos, pode ser uma fuga nos injetores do veículo.

Mais uma vez deixamos o alerta: esteja atento aos barulhos do veículo. Uma atuação rápida pode evitar muitas dores de cabeça desnecessárias, além de fazê-lo poupar centenas de euros.

Aos primeiros sinais de problemas não adie a ida a uma oficina – procure a ajuda de profissionais especializados: vá ao seu mecânico de confiança e evite avarias complexas e que o obriguem a ficar sem o seu veículo durante longos períodos de tempo. Não arrisque tornar um problema simples numa questão crónica e dispendiosa.

DICAS PARA AUMENTAR A LONGEVIDADE DO MOTOR

Se quer prolongar a vida útil do motor do seu veículo, não o force a frio. Arranque sempre de forma suave quando o motor estiver com uma temperatura abaixo do normal.

Evite forçar a rotação máxima do veículo e respeite o tempo de passagem de mudança em relação às respetivas rotações do automóvel. Se ainda não tem um indicador de passagem da caixa de mudança esteja atento ao barulho no motor: vai conseguir perceber quando deve fazê-lo sem prejudicar o desempenho do automóvel.

fonte:http://www.e-konomista.pt/

tags:
publicado por adm às 14:20
link do post | comentar | favorito
|

Descoberta acidental torna hidrogénio o combustível do futuro

O hidrogénio é alvo de investigação científica há anos, com o objetivo de o tornar um combustível viável para ser usado em vários setores, desde a indústria aos transportes. No entanto, a produção deste elemento sempre foi considerada economicamente inviável, apesar de ter a vantagem de emitir poluição zero, já que o produto final da combustão é vapor de água. No entanto, uma descoberta acidental poderá trazer o hidrogénio para as estações de combustível de todo o mundo.

Uma equipa de engenheiros do Laboratório de Pesquisa do Exército Americano estava a testar a resistência de uma liga de alumínio, espalhando água na sua superfície. Para surpresa geral, a água reagiu com o material da liga, decompondo-se em hidrogénio e oxigénio, tornando prático o uso do hidrogénio para geração de energia.

O material usado, um pó microscópico galvanizado, serve como catalisador para esta reação, mas não necessita de elementos estranhos que até aqui eram necessários para usar o hidrogénio como combustível, nomeadamente materiais tóxicos ou ácidos, como hidróxido de potássio, e também não foram precisas temperaturas elevadas.

Em termos práticos, 1 kg deste pó de liga de alumínio pode gerar 220 kW de energia durante três minutos, que a equipa testou com um mini-helicóptero telecomandado.

fonte:http://www.motor24.pt/e

publicado por adm às 14:12
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 30 de Agosto de 2017

Vantagens e desvantagens do sistema Start/Stop

Conheça as vantagens e desvantagens do sistema Start/Stop, e tome uma decisão informada acerca do mesmo. Será que compensa tê-lo?

 

Certamente já ouviu falar do sistema Start/Stop, que faz com que o carro hiberne momentaneamente quando está parado, feito a pensar na condução urbana e na carteira de quem tem de lidar com filas de trânsito com regularidade. O sistema ajuda muitos a pouparem, mas também pode vir a ser uma dor de cabeça. Neste artigo, vamos dar uma vista de olhos aos prós e aos contras que esta inovação lhe traz.
 

COMO FUNCIONA?

Este sistema funciona através de sensores que o carro tem, que permitem ligar e desligar o motor sob determinadas condições quando para o carro, sendo que este se liga automaticamente quando for prosseguir viagem, sem ser necessária intervenção do condutor. A integração do sistema faz do veículo um pouco mais inteligente e ajuda a poupar, mas tem consequências.

 

VANTAGENS

Teoricamente, o sistema Start/Stop quase era digno de uma revolução no setor. Permite poupar bastante combustível quando a condução é feita no interior de uma cidade onde se tem de lidar com o pára-arranca, e ajuda ainda a reduzir emissões. Esta é a sua grande vantagem, usada para popularizar o sistema, sendo que em medições feitas no âmbito do Novo Ciclo Europeu de Condução (NEDC), a poupança e a redução de emissões chegou a ser de cerca de 8% - apesar de estimar poderem chegar quase ao dobro.

Sistemas mais avançados permitem-no manter o ar condicionado e o rádio ligados quando parado, existindo alguns que o ajudam a poupar até em descidas.

No entanto, para muitos a grande vantagem do sistema é a opção de ser desligado, pois pode vir a estorvar alguns condutores.

 

DESVANTAGENS

Quando falamos nas desvantagens do sistema Start/Stop, o primeiro argumento baseia-se no desgaste. A quantidade de vezes que o motor liga e desliga com este é enorme, o que acaba por, inevitavelmente, desgastar entre outros a bateria e o motor de arranque. No entanto, estes componentes, em modelos com o sistema, são feitos para lidar com o desgaste.

O preço é uma outra grande desvantagem. O Start/Stop e as componentes necessárias para lidar com ele implicam sempre um pequeno extra no preço, algo que para condutores que não conduzem muito em grandes metrópoles pode não vale a pena.

Por fim, temos o funcionamento do sistema em si. Para alguns é uma questão de hábito, mas alguns automobilistas não suportam o barulho, ou a ideia do motor se estar sempre a desligar.

 

VEREDITO

Este sistema está cada vez mais popular, mas pode ser dispensável em muitos casos. Tudo depende de si, e se costuma conduzir muito em metrópoles, ou nem por isso. A poupança vale mais a pena quando é dado uso ao sistema.

fonte:http://www.e-konomista.pt/

publicado por adm às 18:44
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.tags

. abs

. actualidade

. adblue

. admissão

. admissão variável

. air bag

. amortecedor

. ângulo morto

. aquecimento

. ar

. arrefecimento

. árvores de cames

. as cores mais populares do mundo

. automoveis

. binário

. binário do motor

. biodiesel

. bomba direcção

. cabos de bateria

. caixa automatica

. caixa automática

. caixa dsg

. caixa embraaegm dupla

. calços

. câmbios automáticos

. cames

. carros

. carros a diesel

. carros electircos

. catalisadores

. catalizador

. caudalimetro

. circuito refrigeração

. city safety

. combustível

. concelhos

. correia

. curiosidades

. curve control

. da cabeça do motor

. dicas

. dicionário do motor

. diesel

. diferencial

. direcção

. direcção assistida electro-hidráulica

. direitos quando leva o carro à oficina

. discos

. dpf

. egr

. embraagem

. emissões

. esp

. fap

. farois

. filtro ar

. filtro de combustível

. filtro de partículas (fap/ dpf)

. filtro do óleo

. filtros de partículas

. flex

. ford

. formula zero

. gasolina vs diesel

. gestão

. helios concept

. hidrogénio

. ignição

. injecção

. líquido de travões

. lubrificantes

. luz

. maf

. medidor

. mitos

. mola

. mola suspensão

. motor

. motor hcci

. motor híbrido a ar

. motores

. nitrous

. noticias

. novidades

. oleos

. pneus

. portugal

. potencia

. segurança

. sensor

. start/stop

. suspensão

. travões

. turbo

. turbos

. valvula

. valvulas

. velas

. velas de ignição

. vida

. todas as tags

.links

.arquivos

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Outubro 2016

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Outubro 2012

. Julho 2012

. Abril 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

.subscrever feeds