Domingo, 23 de Outubro de 2016

Como interpretar as inscrições nas laterais dos pneus

As inscrições laterais dos pneus são, muitas vezes, confusas ou simplesmente incompreensíveis para muitos condutores. A parte lateral de um pneu apresenta, tipicamente, uma infinidade de códigos e números impressos que são usados para identificar o tamanho e as características físicas do produto, bem como pormenores relativos à sua fabricação. Muitas destas inscrições possuem pouca ou nenhuma importância para o condutor – outras, no entanto, contêm informações essenciais, que podem ser decisivas quando se trata de fazer a escolha acertada de pneus. Para aqueles que gostam de ser consumidores informados, importa familiarizarem-se com o significado das seguintes inscrições:Apesar de existir uma multiplicidade de inscrições que podem estar presentes num pneu, o presente artigo centrar-se-á no código de 11 carateres (dígitos e letras) que, tipicamente, todos os pneus apresentam. A título ilustrativo, e para uma melhor compreensão da informação que se segue, é possível consultar o exemplo seguinte: 195/50R15 91H

Largura do pneu

A largura do pneu encontra-se traduzida nos primeiros três dígitos do código. Esses três dígitos referem-se à largura do pneu em milímetros. Por exemplo, um pneu com cuja inscrição seja 285, mede 285 milímetros de largura, ou seja, 285mm desde a ponta do flanco esquerdo à ponta do flanco direito. A largura mais comum dos pneus atualmente presentes no mercado é de 225mm, mas os valores variam, essencialmente, entre 155mm e 335mm, salvo raras exceções.

Proporção altura/largura do pneu

Separados por uma barra, estão o quarto e quinto dígitos do código do pneu, traduzindo o rácio entre a altura e largura do mesmo. Esta proporção é explícita numa percentagem, por exemplo, se o número inscrito for 60, isso significa que a altura do pneu corresponde a 60% da largura do mesmo. Quanto mais baixo for o valor, menor é altura do pneu, e quanto menor a altura, melhor será a aderência nas curvas. O valor de proporção altura/largura mais comum nos pneus atuais é 55%.

Radial

De seguida, o código de 11 carateres apresentará, provavelmente, a letra R. Isto significa que trata de um pneu radial. Os pneus que se encontram disponíveis no Velocini  e no mercado em geral, possuem construção interna radial, ou seja, as suas cordas internas são posicionadas num ângulo de 90 graus (perpendicularmente) relativamente à direção de deslocação do veículo de modo a conferir força adicional ao pneu – as cordas internas fluem em direção ao centro do pneu, não causando sobreposições entre si. Se um pneu não possuir construção radial, possuirá construção diagonal (também designado, por vezes, como pneu convencional).

Diâmetro da jante

Os dois dígitos que se seguem, referem-se ao diâmetro da jante. Esta medida encontra-se traduzida em polegadas, uma unidade de medida anglo-saxónica. Desde modo, um pneu cuja inscrição seja 16, possuirá 16 polegadas de diâmetro da jante.

Índice de carga

Este índice, manifesto em dois dígitos, indica a carga máxima que o pneu pode suportar quando está insuflado à pressão máxima considerada segura pelas recomendações do fabricante. Contudo, é importante manter o seguinte em atenção: no caso de um pneu que esteja marcado com o número 97, isso não significa que ele só pode suportar 97kg com segurança, significa apenas que o seu índice de carga é 97. Assim, para determinar corretamente o peso suportado pelo pneu, é necessário consultar uma tabela específica que determina o peso em kg para cada índice. Por exemplo, para um índice de 97, o peso máximo de carga é de 730 kg / pneu. Essa tabela é a seguinte:

Código de velocidade

Finalmente, o código de 11 carateres é composto por uma letra que traduz a classificação de velocidade, indicando a velocidade máxima que o fabricante certificou que o pneu consegue transportar a carga do veículo em segurança. As classificações de velocidade variam de A (a mais baixa) a Y (a mais alta) com uma exceção: a letra H não segue a ordem alfabética e corresponde a uma classificação entre T e V (ocupando o lugar que, teoricamente, seria da letra U). Tal como acontece com o índice de carga, cada letra corresponde a um equivalente em km/h, sendo que a tabela é a seguinte:

É importante notar que o código de velocidade é uma indicação unicamente relacionada com as capacidades do pneu que, em caso algum, autoriza o condutor a conduzir acima dos limites de velocidade legais.  

 

fonte:http://velocini.com/

tags:
publicado por adm às 09:58
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 2 de Março de 2013

Sensores de pressão de pneus obrigatórios

A entrada em vigor da nova etiqueta europeia dos pneus a 1 de Novembro abafou de certo modo uma notícia ainda mais importante, que foi a entrada em vigor na mesma data da normativa que torna obrigatórios os sistema de controlo da pressão de pneus na U.E. De facto, a correta pressão dos pneus especificada pelo construtor é um factor incontornável de segurança rodoviária, de economia de recursos, devido ao menor consumo de combustível, e ainda de proteção do meio ambiente, pela redução das emissões de CO2. 

Na realidade, um carro equipado com pneus eficientes e um sistema de controlo de pressão dos mesmos consegue economizar mais combustível e impedir mais emissões de CO2 do que o sistema Start/Stop ou a tecnologia híbrida, de recuperação de energia cinética acumulada. Com uma grande diferença: o seu custo é muito inferior às outras tecnologias verdes e tem um forte impacto na segurança rodoviária, coisa que outros sistemas de eficiência energética não podem proporcionar.

Seja como for, os carros novos lançados no mercado terão que estar em 2013 equipados com um sistema de controlo da pressão dos pneus de acordo com o texto da normativa, isto é, com a ativação de um sinal de alarme visual e acústico, sempre que a pressão dos pneus se torne inferior a menos 20% da pressão recomendada pelo construtor do veículo ou seja inferior em valor absoluto a 1,5 bar. Obviamente, se o sistema não estiver aferido pelas pressões recomendadas pelo fabricante do veículo, a sua validade será nula. Os carros que não sejam de origem equipados com um sistema de controlo de pressão de pneus terão até 1 de Novembro de 2014 para se equiparem de acordo com a legislação.

A partir dessa data, todo o parque automóvel da União Europeia terá controlo da pressão dos pneus, o que constituirá um impulso muito positivo para o sector dos pneus. O mais importante, no entanto, é o contributo que essa medida terá na segurança rodoviária, na economia de combustível e no controlo das emissões de CO2 dos veículos. Valeria a pena existir a União Europeia só por esta medida!

fonte:http://www.revistadospneus.com/

publicado por adm às 21:08
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 29 de Janeiro de 2013

Sensores de pressão de pneus obrigatórios

A entrada em vigor da nova etiqueta europeia dos pneus a 1 de Novembro abafou de certo modo uma notícia ainda mais importante, que foi a entrada em vigor na mesma data da normativa que torna obrigatórios os sistema de controlo da pressão de pneus na U.E. De facto, a correta pressão dos pneus especificada pelo construtor é um factor incontornável de segurança rodoviária, de economia de recursos, devido ao menor consumo de combustível, e ainda de proteção do meio ambiente, pela redução das emissões de CO2. Na realidade, um carro equipado com pneus eficientes e um sistema de controlo de pressão dos mesmos consegue economizar mais combustível e impedir mais emissões de CO2 do que o sistema Start/Stop ou a tecnologia híbrida, de recuperação de energia cinética acumulada. Com uma grande diferença: o seu custo é muito inferior às outras tecnologias verdes e tem um forte impacto na segurança rodoviária, coisa que outros sistemas de eficiência energética não podem proporcionar.

Seja como for, os carros novos lançados no mercado terão que estar em 2013 equipados com um sistema de controlo da pressão dos pneus de acordo com o texto da normativa, isto é, com a ativação de um sinal de alarme visual e acústico, sempre que a pressão dos pneus se torne inferior a menos 20% da pressão recomendada pelo construtor do veículo ou seja inferior em valor absoluto a 1,5 bar. Obviamente, se o sistema não estiver aferido pelas pressões recomendadas pelo fabricante do veículo, a sua validade será nula. Os carros que não sejam de origem equipados com um sistema de controlo de pressão de pneus terão até 1 de Novembro de 2014 para se equiparem de acordo com a legislação. A partir dessa data, todo o parque automóvel da União Europeia terá controlo da pressão dos pneus, o que constituirá um impulso muito positivo para o sector dos pneus. O mais importante, no entanto, é o contributo que essa medida terá na segurança rodoviária, na economia de combustível e no controlo das emissões de CO2 dos veículos.

fonte:http://www.revistadospneus.com/

publicado por adm às 22:42
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 26 de Janeiro de 2013

Tecnologia AMT Goodyear eleita

A tecnologia Air Maintenance (AMT) da Goodyear, que elimina a necessidade de intervenção externa no enchimento dos pneus, foi eleita pela revista Time como uma das “Melhores Invenções do Ano de 2012”.

A tecnologia AMT da Goodyear ajuda a que a pressão do pneu se mantenha ótima o que permite uma poupança considerável de combustível. Todos os seus componentes, incluindo a bomba de enchimento, encontram-se no interior do pneu.

“Quando a pressão do pneu começa a baixar, este deteta-a”. “Um regulador de pressão interno abre-se para permitir que o ar percorra a válvula de enchimento e assim, quando o pneu gira a parte plana possibilita ao ar passar do tubo até uma válvula de entrada dentro do pneu.”

“Estamos orgulhosos por termos sido nomeados como uma das “Melhores Invenções de 2012” pela revista Time”, declarou Jean- Claude Kihn, diretor técnico da Goodyear. “Este prémio espelha o reconhecimento do trabalho dos nossos engenheiros em Akron e no Luxemburgo, além dos esforços em oferecer produtos inovadores ao mercado”.

fonte:http://www.revistadospneus.com

publicado por adm às 20:59
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 23 de Outubro de 2012

A nova etiqueta dos pneus

 

 

A ACAP – Associação Automóvel de Portugal, através dos Produtores de Pneus, seus Associados, lançaram em Conferência de Imprensa, hoje realizada, uma Campanha de sensibilização pública para a “Nova Etiqueta dos Pneus”, obrigatória já a partir de 1 de Novembro, de acordo com o Regulamento (CE) nº 1222/2009.

As novas regras, agora aplicáveis, visam tornar o transporte mais ecológico, face às alterações climáticas e à necessidade de apoiar a competitividade na Europa, sendo a mobilidade sustentável um dos mais importantes desafios que se coloca à União Europeia.

Na nova etiqueta, o consumidor poderá encontrar informação harmonizada sobre as características técnicas dos pneus que estão a comprar, designadamente a sua performance em termos de eficiência energética, aderência em piso molhado e o nível de ruído exterior.

À Campanha promovida pela ACAP, associaram-se, ainda, o IMTT – Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres e a VALORPNEU – Sociedade de Gestão de Pneus que, através dos seus websites, vão difundir informação considerada fundamental para melhorar a segurança, a eficiência económica e ambiental do transporte rodoviário.

fonte:http://www.autoaftermarketnews.com/

tags:
publicado por adm às 18:46
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 10 de Dezembro de 2011

Bridgestone cria pneus que funcionam sem ar

 

 

Parece que dentro em breve iremos dizer adeus aos tão incomodativos furos nos pneus do automóvel. A Bridgestone apresentou no Salão de Tóquio, o «Air-Less», um inovador conceito de pneus que não necessita de ar no interior, sendo que utiliza uma mistura de resina termoplástica para fazer o pneu funcionar de forma normal.

A estrutura deste pneu sem ar é integralmente reciclável e mantém os consumos do veículo estáveis pois, enquanto a integridade estiver intacta, não é necessário controlar a pressão. Mas, mais relevante, a ausência de ar implica o fim dos rebentamentos prematuros, o que significará um largo passo em frente na segurança rodoviária.

A Bridgestone já está a realizar testes no Japão com veículos de pequena dimensão sendo que deverá durante a próxima fase de desenvolvimento testar exaustivamente o comportamento destes pneus em veículos de dimensão normal.

De notar também o facto de estes pneus serem totalmente feitos de material reciclável, acabando assim com o eterno problema ambiental que se põe com os utilizados actualmente. 

Também a Michelin se encontra a desenvolver uma solução semelhante, os Tweel, o que confirma que de facto a indústria do ramo se interessa realmente por esta solução.

fonte:http://www.autoportal.iol.pt/

tags:
publicado por adm às 20:15
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 20 de Novembro de 2011

Os automobilistas podem economizar até 300€ com pneus mais eficientes

Todos os pneus fabricados a partir de Julho de 2012 deverão ter um autocolante que informe os consumidores sobre as suas prestações, refere a Goodyear Dunlop. A empresa salienta que a futura nova legislação da UE sobre pneumáticos ajudará a distinguir os diferentes tipos de prestações que estes oferecem.

Um automobilista poderá economizar até 300 euros durante a vida útil dos pneus do seu veículo, caso seleccione aqueles que apresentam uma maior eficiência, refere a Goodyear Dunlop.

A empresa salienta que a futura nova legislação da UE sobre pneumáticos ajudará a distinguir os diferentes tipos de prestações que estes oferecem.
Em virtude desta nova legislação, os pneumáticos para todos os tipos de veículos que sejam fabricados a partir de Julho de 2012 deverão ter um autocolante que informe os consumidores sobre as suas prestações.

Especificamente, a etiqueta irá fornecer aos consumidores informações sobre as três características de um pneu. Tratam-se da resistência ao rolamento (mostrando o impacto no consumo de combustível e no meio ambiente), da aderência em piso molhado (para indicar as prestações de segurança) e do ruído exterior de rolamento (também considerado um factor de impacto ambiental).

De acordo com a Goodyear, a classificação (com as letras de 'A' a 'G', indicam a maior eficiência para a menor) será muito semelhante há que actualmente já têm os electrodomésticos, pelo que, de acordo com a Goodyear, "os consumidores poderão familiarizar-se com esta etiqueta e comprovarem as vantagens de escolher um pneu com o melhor desempenho."

Neste sentido, a empresa indicou que a diferença entre os pneumáticos com a graduação 'A' e 'G' no caso de um veículo ligeiro pode equivaler a uma poupança de 300 euros durante a vida útil dos pneus e cerca de 18 metros na distância travagem.

A Goodyear Dunlop informou que, a menos de um ano para a introdução da nova legislação, já está a trabalhar na certificação de mais de 10.000 tipos de pneus e tamanhos para atender às especificações da UE.

fonte:http://www.autoaftermarketnews.com/

tags:
publicado por adm às 17:31
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 20 de Agosto de 2011

Goodyear anunciou um pneu que mantém a pressão ideal sozinho

Adeus paragens para «meter ar» nos pneus

Adeus paragens para 'meter ar' nos pneus. A Goodyear anunciou que está a desenvolver um pneu de automóvel autónomo na manutenção da pressão ideal de circulação. Através do novo sistema "Air Maintenance Technology" (AMT), que a empresa está a desenvolver, "é possível manter a pressão ideal dos pneus sem ser necessário verifica-la". 

Para conseguir isso, sistema Air Maintenance Technology (AMT) incorpora, no interior do pneu, todos os elementos - incluindo uma mini-bomba de ar - necessários para que o pneu "mantenha sempre a pressão ideal".

Por outro lado, o sistema será alimentado através de corrente eléctrica, gerada "enquanto o pneu roda na estrada", explicou Jean-Claude Kihn, vice-presidente e director técnico da Goodyear, em comunicado.

Um dos objectivos principais deste sistema é "baixar o consumo de combustível", uma vez que circular com pneus cuja pressão está abaixo da recomendada resulta num aumento de combustível que pode ir até aos 3,5 por cento.

Ainda não está prevista data para o início da comercialização para o novo pneu mas o interesse de alguns goevrnos deverá acelerar o processo de desenvolvimento.

fonte:http://www.autoportal.iol.pt/

tags:
publicado por adm às 23:04
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 25 de Março de 2010

Michelin lança pneu Pilot Sport 3

A Michelin apresenta o novo o pneu Pilot Sport 3, produto que combina alto desempenho e características ecológicas, por contribuir na redução no consumo de combustível e na emissão de CO2, de acordo com a fabricante.

 

 

 

Segundo a empresa, o modelo passou por estudos realizados pelo Centro de Testes Independente TÜV SÜD Automotive, que identificou atributos como melhor estabilidade nas curvas e menor distância de frenagem (cerca de 3 metros a menos) em relação ao seu antecessor.

O Michelin Pilot Sport 3 é voltado para pequenos veículos esportivos e também para os grandes e potentes sedãs de luxo. Carros como o Audi A4 & A5 e o novo Mercedes-Benz E63 AMG são equipados originalmente equipados com o novo modelo.

Fonte:http://www.omecanico.com.br

tags:
publicado por adm às 22:57
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 6 de Março de 2010

O que é pneu de bioisopreno?

Os primeiros pneus de conceito da Goodyear, no mundo, feitos com tecnologia Bioisopreno fizeram a sua primeira aparição em Copenhaga.

 

O bioisopreno é uma alternativa inovadora para substituir, com biomassa renovável, um ingrediente produzido petroquimicamente no fabrico de borracha sintética. Os pneus feitos a partir de Bioisopreno são o resultado de uma colaboração entre a Genencor, uma divisão da Danisco, e a Goodyear.

Este novo conceito desenvolvido com tecnologia BioIsoprenoä representa um avanço alternativo a ingredientes produzidos petroquimicamente na produção de borracha sintética com biomassa renovável. Os pneus de polímero BioNatsyn™, feito a partir do produto BioIsoprenoä, são o resultado de uma colaboração entre a Genencor, uma divisão da Danisco e a Goodyear.

 

O produto de Bioisopreno™ é derivado de matérias-primas renováveis e representa um desenvolvimento significativo dentro das indústrias bioquímicas e de borracha. Além da borracha sintética para a produção de pneus, o isopreno tradicional é usado para a produção de uma grande gama de produtos, como luvas cirúrgicas, bolas de golfe e adesivos.

 

Um pneu Goodyear vai estar em exposição numa sala de espera do Aeroporto Internacional de Copenhaga, a 21 de Dezembro, enquanto o outro pneu vai estar em diversos eventos especiais durante a Conferência da ONU sobre as Alterações Climáticas em Copenhaga durante o mês de Dezembro.

 

 

tags:
publicado por adm às 23:40
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.tags

. abs

. actualidade

. adblue

. admissão

. admissão variável

. air bag

. amortecedor

. ângulo morto

. aquecimento

. ar

. arrefecimento

. árvores de cames

. as cores mais populares do mundo

. automoveis

. binário

. binário do motor

. biodiesel

. bomba direcção

. cabos de bateria

. caixa automatica

. caixa automática

. caixa dsg

. caixa embraaegm dupla

. calços

. câmbios automáticos

. cames

. carros

. carros a diesel

. carros electircos

. catalisadores

. catalizador

. caudalimetro

. circuito refrigeração

. city safety

. combustível

. concelhos

. correia

. curiosidades

. curve control

. da cabeça do motor

. dicas

. dicionário do motor

. diesel

. diferencial

. direcção

. direcção assistida electro-hidráulica

. direitos quando leva o carro à oficina

. discos

. dpf

. egr

. embraagem

. emissões

. esp

. fap

. farois

. filtro ar

. filtro de combustível

. filtro de partículas (fap/ dpf)

. filtro do óleo

. filtros de partículas

. flex

. ford

. formula zero

. gasolina vs diesel

. gestão

. helios concept

. hidrogénio

. ignição

. injecção

. líquido de travões

. lubrificantes

. luz

. maf

. medidor

. mitos

. mola

. mola suspensão

. motor

. motor hcci

. motor híbrido a ar

. motores

. nitrous

. noticias

. novidades

. oleos

. pneus

. portugal

. potencia

. segurança

. sensor

. start/stop

. suspensão

. travões

. turbo

. turbos

. valvula

. valvulas

. velas

. velas de ignição

. vida

. todas as tags

.links

.arquivos

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Outubro 2016

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Outubro 2012

. Julho 2012

. Abril 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

.subscrever feeds